domingo, 1 de novembro de 2009

Trai meu marido com minha vizinha

Queridos e queridas...é isso mesmo, tenho recebido um monte de e-mails de gatas também, pedindo que conte como foi minha estréia com o loirão e sua esposa gostosona, com direito a filmagem e tudo.
Se vcs lembram, o meu loirão tem a esposa cachorra que urra e só falta latir, quando transam no apê vizinho, seus gritos me deixam louca de tesão, como se estivesse no cio. Não é que um dia e gente se encontra só as duas na piscina e ela puxa um papo sobre filmes, tipo 9 e meia semanas de amor, último tango em Paris, Emanuelle e sensuais do gênero que eu prontamente disse que amava, sobretudo pela sensualidade e excitação das cenas mais picantes.
Não demorou e ela tocou no assunto de um filme amador que ela tinha assistido com o marido que tratava de um encontro com vizinhos, aí eu gelei, pensei, to fudida, agora ela vai fazer cena de ciúmes e a gente vai se atracar aqui na piscina, mas que nada, ela falou que admirou as cenas e confessou que se excitou ao assistir, sem contar que os participantes eram seu marido e eu...fiquei meio sem jeito, mas me fingi de morta.
Papo vai, papo vem, o sol tava forte e eu comecei a passar protetor solar nas pernas, bunda, braços, rosto e vcs sabem, nas costas é difícil...ela percebendo minha dificuldade, mais que depressa ofereceu-se para aplicar, e eu consenti claro. Senti que ela passava o protetor solar com um carinho especial, de leve, massageando minhas costas e me arrepiando de tesão. Meus pelinhos ficaram ouriçados e meus mamilos durinhos, ela muito sapeca, passava as mãos na fita do biquíni e escorregava devagar até o bojo quase tocando os mamilos...pra quem não lembra, sou morena bronzeada, quase mulata do Sargenteli, 1,65m, tenho 58 kg, cabelos compridos, seios médios, uso sutiã número 42, mamilos empinados pro céu e bunda lisinha, de cinema, tenho 36 anos de muita experiência, fui sapeca desde muito cedo e adoro sexo. Ela então uma gatassa, e alta tipo 1,76m, 65 kg malhados, cabelos compridos super lisos e pretos, suas sobrancelhas são matadoras e seu umbiguinho é fatal, com piercing pequenino, discreto, com brilhante no meio. Sua bunda então, maior que a minha, certamente o Sargentelli perdeu por não conhecê-la, seios médios tipo 44 naturais, boca carnuda de chupar chupeta e outras coisinhas...

Isso me deixou mais louca ainda, quase nos beijamos lá mesmo, mas felizmente, ou infelizmente não sei, chegou uma vizinha super careta e estragou nosso barato.
Quando caiu a noite e fomos dormir, cada uma no seu apê, fiquei imaginando aquela delícia de mulher me tocando de leve, suave,nunca tinha tido uma experiência lésbica antes, só as brincadeirinhas de escola com as meninas, mas nunca nada mais sério. Pensando nisso e sem poder dormir fui ver TV, pois o maridão pra variar tava no trabalho, ele trabalho em turnos e geralmente à noite, quando mais preciso ele ta fora.
Era sábado e passava um filme erótico na sessão da madrugada daquela estação que repete n vezes o mesmo filme, mas pra passar o tempo valia tudo... advinha o tema do filme...2 gatas amigas, traindo os maridos que viajavam...bom, nem deu outra, comecei a siricar ali mesmo, quando ouço os gritinhos da minha vizinha...nem me fiz de rogada, gritei mais alto que ela, ela gritava mais, eu mais, até que fiquei com receio que o porteiro reclamasse ou acordasse alguém do prédio.
Não resisti à tentação e fui bater na sua porta. Ela me recebeu de shortinho justíssimo e top sem sutiã, com mamilos duros, um sorriso mais sapeca que o meu e imediatamente deixou que eu entrasse. Nem nos falamos, já tasquei-lhe um beijo de língua igual ao que dei em seu maridão, ela retribuiu prontamente, só que com mais leveza, um toque delicioso, acariciou-me como à tarde, com sua mãos delicadas e unhas bem feitas, encaminhando-me para o sofá onde o filme rolava igual ao da minha TV. O sofá era bem grande tipo sofá cama, estava armado e deitei ao seu lado,e eu calada esperando a dona da casa se manifestar...foi ai que quando ela me deu as costas, eu comecei a acariciar seu corpo,deslizando suavemente minha mão sobre aquela pele branca e macia, foi quando eu comecei a tocar sua xoxota por cima da calcinha, depois de arrancar seu shortinho bem devagar, nessa hora houve um silencio entre nos, e ela já começando a sentir prazer empinava seu bumbum para cima para eu tocar com mais facilidade. Até que ela se levantou e apagou a luz que nos iluminava, criando um ambiente só com a luz da TV, voltando para o sofá-cama, ela me deu um beijo e me mandou levantar, nisso eu estava assustada com sua atitude, pois éramos estranhas, mas fiz o que ela pediu,quando olhei para ela e tentei olhar pelo escuro notei que ela estava de quatro,não perdi tempo fui logo acariciar seu bumbum maravilhoso, maior do que o meu, e nessa atitude ela virou e indagou - você vai ficar ai me acariciando? Com essa frase foi como se ela tivesse me dado autorização para penetrar em seu corpo! Não perdi tempo, fui logo ao que interessa. Meti minha língua molhada e quente em sua xoxota raspadinha, chupava aquela buceta pequenina suculenta e molhada com toda a minha vontade, lambia seu piercing e descia por toda sua bucetinha e seu cúzinho, ela gemia de tesão...foi quando comecei a passar minha mão entre seu cúzinho e sua xoxotinha que estava toda molhada ai que delírio!!! E apertava aquela xoxota e ela falava varias putarias, nunca tinha visto uma fêmea daquela maneira, era como se ela estivesse me usando, e como eu tava gostando daquilo... Em quanto eu passava minha mão no seu grelinho ela gritava: - isso ai porra enfia esse dedo!Seu cúzinho e sua bucetinha estavam piscando de tanto tesão, foi ai que enfiei meu dedo em seu rabo, ela gemeu, e com a outra mão enfiei meu dedo em sua xoxota, ela gemia e gritava... enfia, enfia...ta gostoso...aaaaah vai...que delicia...coloca mais ahhhhh....comecei a deixá-la louca, penetrando em seu rabo e em sua xoxota ao mesmo tempo,eu e ela sentíamos um prazer incomparável até que ela não agüentando mais pediu pra parar,virou e se sentou no meu colo e pegou três dedos de minha mão e enfio em sua xoxota que nessa hora já estava encharcada ai ela começou a rebolar em cima dos meus dedos como uma cadela no cio, urrava muito alto, ela virou de uma forma que dava para eu alcançar seus seios médios do tamanho certo para minha boca, com aqueles bicos rosadinhos e durinhos eu passava minha língua e os chupava como uma louca,e enfiava meus dedos em sua xoxota ela gemia em meu ouvido e puxava meu cabelo com toda ferocidade, nisso eu ficava louca!!! As horas foram passando as posições foram mudando até que ela me deitou e ficou de joelhos sobre minha cabeça, foi quando enfiei minha língua com toda vontade em sua buceta e comecei a chupá–la, ela gritava e apertava seus seios, rebolava em minha língua. Fiquei ali em baixo por um bom tempo fazendo movimentos com minha língua em seu grelinho, ela gritava para parar e dizendo que iria gozar, eu falava: goza vai gostosa, goza na minha cara... Até que ela não agüentou e gozou, em minha cara, aquele líquido quente saindo de sua bucetinha foi como se eu estivesse entrando em êxtase, bebi todo aquele gozo... Ela deitou do meu lado, e fiz ela me beijar para sentir o gosto de sua buceta... Foi ai que nos abraçamos e acabamos adormecendo.
Nem nos importou que nossos maridos chegassem, mas pela manhã, ela me acordou com um selinho, porque o gosto de buceta que ficou na minha boca não tava fácil e qual não foi minha surpresa, a vadia tinha filmado tudo, cada detalhe, tudo planejado, a câmera escondida em cima e atrás da TV, focalizando o sofá-cama...
Bom já estou sentindo que iniciei carreira de atriz pornô, mas como já tinha o filme do marido dela comigo, achei justo que ela guardasse nosso filme de amor, porque, pra falar a verdade, uma mulher conhece outra mulher melhor que todos...


0 comentários:

Postar um comentário

Esta Página contém posts e comentários.

  

voltar ao topo